Acompanhamento Processual

Insira seu usuário e senha para acesso ao sistema de acompanhamento processual.

Webmail Corporativo

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Notícias

Antonio Coelho quer que Governo negocie fim de greve na Adagro

O Governo deve tentar atender às demandas dos fiscais da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), que declararam greve na terça (12). A avaliação foi feita pelo deputado oposicionista Antonio Coelho (DEM) na Reunião Plenária desta quarta (13). O parlamentar manifestou o temor de prejuízos econômicos substanciais para o setor agropecuário caso o movimento, que atualmente deixa a inspeção em abatedouros com 30% do efetivo, evolua para uma paralisação total das atividades do órgão. “As demandas dos servidores são justas. Eles estão com salários congelados desde 2014, o que significa uma perda de 30% de renda para eles nesse período”, destacou o democrata, que ressaltou também o déficit de pessoal e a falta de serviços de manutenção e limpeza na sede da autarquia estadual. Coelho cobrou também a apresentação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos para os servidores da Adagro. “A proposta ficou pronta em 2016, mas está na gaveta e nunca foi enviada para a Alepe”, informou. “Nós poderíamos conceder um justo e merecido reconhecimento salarial, mas sabemos que o governador Paulo Câmara tem uma dificuldade enorme em cumprir a palavra. Se o plano de cargos for inviável, que, pelo menos, o Governo garanta a reposição de 30% dos salários”, sugeriu. Antonio Coelho apontou risco para os produtores agrícolas se os funcionários do órgão decidirem paralisar completamente as atividades. “Se a Adagro deixar de emitir a Permissão de Trânsito Vegetal (PTV), isso atingirá os pequenos agricultores, justamente quando poderiam vender seus produtos por um preço mais favorável. Na greve que ocorreu em 2018, o prejuízo foi de US$ 3 milhões em apenas três dias de paralisação”, lembrou.
13/03/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia