Acompanhamento Processual

Insira seu usuário e senha para acesso ao sistema de acompanhamento processual.

Webmail Corporativo

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Notícias

Desenvolvimento Econômico vai discutir retirada de municípios do Mapa do Turismo

A retirada de 27 municípios pernambucanos do Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021 será debatida numa audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Econômico e Turismo, prevista para o próximo dia 2 de outubro. O Ministério do Turismo e o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) serão chamados para discutir a questão, junto com prefeitos e representantes da Secretaria Estadual de Turismo. A definição sobre o encontro ocorreu na reunião ordinária do colegiado, realizada nesta quarta (18). “A ausência no Mapa do Turismo pode causar graves prejuízos aos municípios atingidos. A partir da demanda do deputado Sivaldo Albino (PSB), com relação a Garanhuns, vamos realizar a audiência”, explicou o presidente da Comissão, deputado Delegado Erick Lessa (PP). “Vamos defender que as cidades afetadas voltem a fazer parte do Mapa”, informou. No último dia 4, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, abriu a possibilidade de Garanhuns ser incluída novamente no Mapa, após um encontro com o deputado federal Fernando Rodolfo (PL/PE). O gestor da pasta assumiu um compromisso a fim de que seja reaberto o prazo para que a cidade do Agreste pernambucano atenda aos critérios exigidos – entre eles, a estruturação de um conselho municipal para tratar do setor. Sivaldo Albino questionou a solução apresentada pela prefeitura. “Conseguiu-se montar um Conselho de Turismo em apenas uma semana. Não sei como fizeram essa mágica”, declarou. “De toda maneira, precisamos ajudar na busca dessa solução não só para Garanhuns, mas para todos os municípios afetados. O prazo de adequação deve ser reaberto para todos eles”, frisou. Durante a reunião, também foi acatado o substitutivo da Comissão de Meio Ambiente ao PL n° 134/2019, do deputado Romero Albuquerque (PP), que estabelece proibição gradual do uso de tração animal nas áreas urbanas de Pernambuco. “Nossa Comissão está preocupada com a geração de emprego e renda, mas também precisamos levar em conta a proteção dos animais contra maus-tratos”, salientou Erick Lessa, relator do projeto no grupo parlamentar. “No texto, a redução da utilização da tração animal foi colocada como uma diretriz de médio prazo para que os municípios possam se adaptar e as pessoas consigam entender a questão”, apontou.
18/09/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia