Webmail Corporativo

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Notícias

TJPE promove mutirão de reconhecimento de paternidade em Petrolina

 O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), através do Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc) de Petrolina, sob a supervisão do Núcleo de Conciliação - Nupemec, promoverá a partir desta quinta-feira (1/12) até o próximo dia 7, um mutirão de reconhecimento de paternidade na Comarca de Petrolina. A iniciativa é coordenada pelo juiz titular do Cejusc - Petrolina, Marcos Bacelar. Ao todo, 90 pessoas solicitaram a realização do exame de DNA durante a realização da Pauta Concentrada de Audiências e do I Encontro do Cejusc Petrolina – Pai Legal. Os dois eventos foram realizados durante a XVII Semana Nacional da Conciliação, em Pernambuco, promovida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), entre os dias 7 a 11 de novembro. “Nós beneficiaremos as crianças matriculadas na rede municipal de ensino que não possuem na certidão de nascimento o nome do pai e avós paternos”, explica o juiz Marcos Bacelar. Ele explica que interessados em atestar a paternidade de crianças podem se cadastrar e requerer uma investigação do DNA dos possíveis pais. “Nosso Cejusc firmou parceria com a clínica MED GEN, diminuindo o valor do exame em 45%. Estudantes de Técnica de Enfermagem, monitorados por professores do curso GRAU TÉCNICO, coletarão o material genético (DNA) com segurança, privacidade e profissionalismo. Afinal, o objetivo do mutirão é garantir o exercício da cidadania plena para as crianças, fortalecendo seus laços familiares”, defende o juiz Marcos Bacelar. Para mais informações sobre solicitação de reconhecimento de paternidade, os interessados podem acionar o Cejusc de Petrolina ligando para 81-3866-9588, ou enviando um e-mail para conciliar.petrolina@tjpe,jus.br.     ................................................................... Texto: Izabela Raposo | Ascom TJPE Imagem: iStock 
01/12/2022 (00:00)
© 2023 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia